sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Nuggets de unha de galinha com sola de sapato? Não praticamos.

Tudo começou na festa de aniversário de uma amiga coreana do Noah.


No primeiro minuto da festa o rapaz já havia se debandado, levando consigo a pequena meliante irmã. De longe eu conseguia ver Noah correndo em direção à piscina de bolas e Luna correndo em direção a um bebê qualquer, com o nítido objetivo de puxar-lhe as orelhinhas coreanas.


São ingratos os filhos da gente. Na hora que mais precisamos eles nos deixam sozinhas em meio a uma festa onde ninguém fala inglês.


Não, não é que o povo na festa não falasse inglês, falavam. Mas o inglês deles havia sofrido algum tipo de mutação inexplicável. Ele era confuso, solto, descontextualizado. Nesses termos:


(eu) - Oi, você sabe onde fica o banheiro?


(coreano) - Eu sei, eles crescem muito rápido mesmo.


(eu)- Você sabe onde posso colocar o presente?


(coreano)- Chocolate, morango e baunilha - uma delicia!


***


Sozinha e abandonada à própria sorte eu sentei e fiz o que uma mãe bem madura faria: fiquei fingindo checar coisas importantes e inadiáveis no celular.


Lá pelas tantas me passa um rapazote com bandejas de nuggets. Foi sentir o cheiro nuggetiano que os pequenos famintos reapareceram do buraco negro, e se arremessaram por cima das bandejas, destruindo casas e deixando feridos e desabrigados. Valei-me.


Na mesma hora veio à cabeça a frase padrão que marido usa quando vê um nugget de frango na sua frente "esse negócio aí tem tudo, menos frango".


Fiquei imaginando como haveria de ser a fábrica de nuggets.


Lá há de existir o Senhor dos Nuggets, um homem brabo e picareta, de cujas narinas saem esguichos de gordura trans. Ele grita frases de ordem enquanto trabalhadores jogam carcaças, unhas e bicos de galinha em um grande triturador.


- Senhor dos Nuggets, Senhor dos Nuggets! Todas as cartilagens galináceas acabaram.O que vamos jogar no triturador agora?


- Ora, pois que joguem guarda-chuvas!


- Solas de sapato mocassim!


- Cheques sem fundo!


No triturador de frango há mesmo de tudo: peruca, carcaça, calcinha, hormônio, gordura localizada e até a espada do He-Man. Só não tem frango.


Dos rincões da grande fábrica é possível ouvir os gritos das galinhas empoderadas, que promovem passeatas e manifestações do lado de fora. Elas exigem que a Anvisa impeça a utilização dos nomes frango, galinha, aves e galináceos das embalagens de Nuggets:


"Parem / parem / parem / essa porra não é carne"


"Ula / ula / ula / essa merda é guarda-chuva"


***


Terminada a festa eu fiquei lembrando de todos os nuggets caseiros que eu já tinha tentado fazer. Não vou mentir pra vocês: todo-ele ficava sem graça, ficava borocoxô, ficava sem croc-croc.


Até que achei uma receita gringa que mudou minha vida pra sempre: adaptei aqui, mexi ali e voilá: nuggets feitos com farinha integral, farelo de arroz integral, e otras cositas do bem.

Saudável, super fácil e - juro pela pintadinha - CROCANTE. 

Eu tenho preparado em quantidades maiores. Daí congelo e de manhã - pluft - jogo na lancheira, acompanhado de lascas de bata doce e fruta.


Como sou companheira vou dividir a receita pra ver se cês largam desse negócio de dar sola de mocassim pas quiança, ó-ká?


***


Voltando à festa: lá pelas tantas Noah veio me perguntar se podia comer mais um daquele troço, eu digo:

"Cê que sabe, meu filho. Isso não é de deus e é feito de sola de sapato, mas quiser comer come".

Ele arregalou os dois olhões e saiu, com cara de reunião importante.

Deu dois minutos a aniversariante vem tirar satisfação comigo:

- O Noah tá dizendo pra todo mundo que os nuggets da minha festa são feitos de sola de sapato. E não são, eles são feitos de fran-go. Né?

- Não, senhora. Eles são uma mistura muito da canalha de cartilagem, unha, guarda-chuva e cheque sem fundo.

(Isso era o que eu GOSTARIA de ter dito. Mas como sou cagona AND prefiro evitar atritos diplomáticos com a Coréia,  eu apenas disse "Claro, querida, claro.")

***

Então bora pra receita. Anota lá, colega:


- 200 gr de peito de frango sem osso (daqueles de verdade, please)


- 100 ml de leite


- 1 dente de alho amassado


- 2 colheres de sopa de suco de limão


- 1 ovo


- Sal


- 1 colher de óleo de bem (óleo de coco, oliva extra virgem ou manteiga de boa qualidade).

- queijo parmesão ralado a gosto

- 4 colheres de sopa de farinha de trigo integral


-  50 gramas de rice crumbs, o tal do farelo de arroz. Agora que o bicho pega. Será que isso existe no Brasil, Namaria? Se você não achar creio que dá pra usar outro farelo. Farinha de rosca!


Preparo:


1. Marinando o frango:


Corta o frango em pedacitos de mais ou menos 1,5 cm. Em uma tigela mistura o leite, suco de limão, alho, sal (pimenta, se quiser) e os cubinhos de frango. Leva pra geladeira, volta pro Facebook e deixa marinar até o outro dia.


2. Aqueça o forno a 200o.


3. Empanando o frango:


Coloca uma tigela com o farelo, o queijo, um pouquinho de sal e a colher de óleo (vai colocando aos poucos pra não empelotar).


Outra tigela com o ovo.


E a terceira tigela com farinha integral mais um pouquito de sal.


Tira o frango do marinado, passa na mistura da farinha integral, depois passa no ovo e por último na mistura de farelo. Faça isso com todos os frangos e leve para assar em uma assadeira que não gruda (anti-aderente, universitários?) Mais ou menos uns 15 minutos, virando os bichinhos de lado na metade do tempo.


The end.




[caption id="attachment_2303" align="aligncenter" width="484"]Este NAO é o meu nugget. O meu é mais lindo que esse três vezes. Este NAO é o meu nugget. O meu é mais lindo que esse três vezes.[/caption]

PS: eu estou em um fase irritantemente cozinhenta, é nuggets, é geléia, é pão, é caldo de carne, é tomate seco. Então é possível que este blog fique meio monotemático por uns tempos - mas depois volto a falar de sexo, prometo. Há!